Pular para o conteúdo principal

Em menos de 10 dias a NFC-e vai mudar!





A NFC-e (Nota fiscal ao Consumidor Eletrônica), o documento eletrônico que é emitido para o consumidor final, terá sua versão alterada em 01/10/2018. A versão 3.10 da NFC-e será desativada e entrará em vigor a nova versão 4.0, conforme Nota Técnica 2016.002 versão 1.60. Sendo assim, quem não estiver com o sistema emissor atualizado não conseguirá emiti-lo. 

Confira a nota técnica na íntegra em:
www.nfe.fazenda.gov.br/portal/exibirArquivo.aspx?conteudo=Y6Lj7G0uHwc= 

Tal atualização visa trazer maior segurança aos contribuintes além de modernização nos padrões da URL de consultas das notas, e na disposição dos itens no QR Code. O endereço será padrão para a consulta da chave de acesso presente no DANFCE. A mudança altera também diretamente o QR Code para versão 2.0, que atende ao padrão internacional ISSO/IEC 18004.

Assim como ocorreu com a NF-e, o protocolo SSL não será mais o padrão na comunicação. O protocolo utilizado será o TLS 1.2 ou superior, que proporcionará mais segurança para as empresas.

Essas são só algumas das mudanças da nova versão.


O QUE VAI ACONTECER:

Como a NFC-e 4.0 será o único modelo ativo e funcional, sua empresa precisa ter um Emissor de Notas Fiscais que esteja em conformidade com as novas normas técnicas ou não será possível emitir notas fiscais ao consumidor eletrônicas. Outra questão importante é quanto a mudança do protocolo de comunicação. Não será mais possível emitir NFC-e em sistemas operacionais como o Windows Vista e o XP, no caso de softwares de emissão de notas fiscais que são instalados no computador. Os que funcionam em nuvem não terão problema com qualquer tipo de sistema operacional utilizado pela empresa.

NÃO PERCA TEMPO

Garanta que sua empresa esteja preparada para as modificações! 

O Sistema Aivis já está atualizado com nova versão 4.0 das Notas Fiscais (NF-e e NFC-e) e, por ser um sistema em nuvem, não é necessário se preocupar com o sistema operacional utilizado pela sua empresa ou as dores de cabeça das atualizações.




Comentários